Mensagem de ano novo – Espiritismo da Alma

feliz_ano_novo

Mais um ano termina e outro se inicia. Mais um ciclo tem seu fim e um novo ciclo começa a surgir em nosso horizonte. Ante as novas etapas de nossas vidas pode bater aquele medo, aquela ansiedade ou aquela felicidade. Independente da situação em que se encontre lembra das palavras do senhor Jesus:

Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra;
Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos;
Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia;
Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus;
Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus;
Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus;
Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa.

(Matheus, 5:11)

Sejamos gratos por TUDO que passamos neste ano, até aquilo de pior que tivemos, pois sabemos em nossa doutrina que não há mal que venha que não termine em bem. Entendemos que aquilo tudo de ruim que possamos ter passado este ano foram aprendizados, dívidas, necessidades que precisavamos para a nossa evolução moral e espiritual. Cultive o amor e a fé e colherá o amor e a fé.

Se te encontras aflito e injustiçado saiba: a justiça divina NUNCA falha e todos seus atos bons nunca passam desapercebidos de Deus e da espiritualidade protetora.  Então porque temer? Basta sorrir e lembrar que a cada um segundo as suas obras e se você está fazendo o máximo de si para o esforço de evoluir, ser melhor, um pouquinho que seja, hoje mais do que ontem. 

Faça planos, comece a realizar seus sonhos, busque seus objetivos, trace metas. “este ano eu vou conseguir…”; “este ano eu vou fazer o melhor de mim…”…

Isso tudo ajuda mesmo que devagar a nos levar a crer nas mudanças e coloca-las em prática ao nosso tempo. No novo ano que se inicia pense no que gostaria de ter feito no ano anterior e busque isso neste ano.

Para a espiritualidade um ano novo é tempo de renovação de cada um, tempo de tentar refazer aquele velho relacionamento familiar que está a muito mastigado pelas paixões mundanas, tempo de perdoar aqueles que lhe ofenderam, tempo de agradecer muito por tudo que recebeu, tempo de deixar para trás o que já não podemos mudar e olhar para frente para tudo aquilo que devemos melhorar!

Um Feliz ano novo!

Muita paz!

Por que as pessoas parecem mais felizes no Natal?

Manjedoura1

Tenho certeza de que muitos já se perguntaram por que o clima natalino é tão diferente do resto do ano. Vemos as pessoas mais sorridentes e, apesar dos males do mundo e da desgraças humanas, vemos no Natal , famílias em geral se reconciliando e deixando de lado suas diferenças, mesmo que por uma noite, para comemorar o aniversário de Cristo.

Primeiramente temos que pensar que o natal não é a parte comercial que o homem criou (papai noel e troca de presentes) mas sim uma festa de confraternização onde as pessoas podem expressar seus sentimentos de alegria em estarem unidos. Mas de onde vem todo este sentimento? A resposta é simples porém maravilhosa.

Em época de natal, Jesus Cristo, governante do planeta terra e espírito de maior envergadura moral que já tocou a terra, desce para mais próximo da crosta e se aproxima de nós, observa a evolução que havemos alcançado e tal é o magnetismo de Jesus que somente por sua aproximação o clima na terra por si só se ameniza energeticamente falando.

Isso se deve ao fato de sendo ele um ser de grande potencialidade espiritual e elevada moral dentro dos padrões de Deus nós magnetiza com a energia pura e boa que emana de seu ser. Isso nos traz a oportunidade de curar as nossas próprias falhas retificando atitudes menos felizes, ou de esquecer as faltas alheias para conosco, de perdoar, de sorrir, de esquecer os problemas mesmo que um pouco.

Natal é a festa mais cristã que existe no planeta e por ela os espiritos do bem utilizam as boas vibrações que emanamos de pensamentos felizes para criações magníficas no reino do bem e do amor.

Por isso alegremo-nos no natal, a fim de aproveitar ao máximo essas boas vibrações que vem de nosso senhor, para qu
e a paz reine na terra. Abraços fraternos a todos!

Por que sofremos tanto?

sss

Atualmente, com tantas calamidades sociais e com tantos problemas pessoais é muito comum escutarmos de amigos, parentes ou de nós mesmos a frase: “por que sofro tanto?”. Primeiramente seria bom estabelecer algumas diretrizes para esta discussão.

O verbo sofrer indica sentir (dor física ou moral); padecer, ter sintomas. Então podemos estabelecer que o sofrimento é um sentimento inerente da natureza da vida. Qualquer ser vivo pode experimentar o sofrimento, seja ele físico ou seja ele psicológico. Vemos exemplos na vida: uma mãe que chora pela perda do seu filho passa por sofrimento semelhante à mãe elefante que chora pela perda de seu filhote. 

Se o sofrimento é natural para que ele existe?

Uma ótima pergunta. Se Deus em sua infinita bondade e sabedoria é perfeito em todas as coisas por que ele admite o sofrimento na vida de sua criação? seria de alguma forma uma espécie de maldade ou castigo? A resposta é simple e objetiva: O sofrimento se origina em nós mesmos e é algo que cultivamos. Explicaremos melhor com alguns exemplos: Pessoas que sofrem por amor, sofrem, além de por terem sido enganadas e a outra pessoa ter parcela de culpa, mas também por terem colocando expectativas suas e ao se deparar com o insucesso de seus anseios a pessoa acaba se tornando vítima das suas expectativas frustradas.

O sofrimento de quem perde um ente querido é justificável?

Sem dúvidas! que pessoa não se sentiria mal, triste e abatida por ter perdido um ente querido? estamos num nível evolutivo que ainda somos muito apegados à presença e a constante necessidade de se ter por perto quem amamos. Aos olhos de Deus o sofrimento de uma mãe que perde o filho é completamente compreensível desde que esta não deixe de viver e não sufoque suas emoções com esta dor. Parece difícil né? aposto que você mãe que perdeu um filho ou qualquer pessoa que perdeu alguém caro nesta encarnação está lendo isso e achando impossível. Pois bem tente pensar que nada é eterno a não ser a vida e o amor de Deus. Portanto se você perdeu alguém nesta vida, não é um adeus e sim um até logo. Quando nós sabemos lidar com a morte ou a perda de alguém nós aprendemos o desapego que tanto Kardec exalta através das respostas dos espíritos no livro dos espíritos.

O que falar dos sofrimentos que geram depressão ou tristezas diárias?

Bem, chegamos ao auge da discussão quando falamos em depressão e anseios diários da vida humana. Como disse anteriormente o sofrimento é basicamente oriundo das expectativas frustradas dos seres humanos. Se quando lidarmos com um não da vida ficarmos tristes e apenas olhando pelo lado negativo da situação estaremos plantando no fértil solo das ideias obscuras que nos levam às sombras e às fronteiras da depressão. É um caminho perigoso a se seguir o da negatividade pois uma pessoa negativa tende a se tornar cega para as bençãos que tem e apenas enxerga o que de ruim acontece. Muitas das vezes é aquela pessoa que torna o ambiente mais pesado e triste pois irradia a sua infelicidade.

Como lutar contra esse sentimento?hungry-african-children

Não existe uma forma exata de se lutar contra os sofrimentos a fim de se evitar a depressão, apenas a busca implacável pela felicidade de outrora. Seja fazendo novos hobbies, conhecendo novos amigos ou SE conhecendo mais intimamente. Importante será que você acima de tudo se valorize e busque ver coisas boas da sua vida. Pese numa balança: de um lado o que você tem de bom que muitas pessoas no mundo não tem, do outro o que você acha que falta e perceberá que perto por exemplo das crianças órfãos africanas você tem uma vida cheia de bençãos e alegrias que pra elas seriam o paraíso. Perto dos sem teto você tem uma cama confortável com a comida que gostaria e o cobertor que te alivia do frio ou o ar-condicionado que te ameniza o calor. Perto dos doentes em estado final você tem  a vida e a benção de poder gozar de uma saúde que lhe permite fazer muitas coisas que muitos gostariam… Pense nisso!

Muita paz!

O Casamento na visão Espírita

casamento-na-viso-esprita-1-638

Sem dúvida um dos assuntos mais procurados na página tem sido problemas conjugais e se isso pode ser motivado pro influências espirituais. Bem : sim e não.

Sabemos que o casamento é uma lei de evolução e progresso da natureza como listado na pergunta: 

695. O casamento, ou seja, a união permanente de dois seres é contrária à lei da Natureza?

      — É um progresso na marcha da Humanidade.

Logo entendemos que o casamento é uma das formas de crescermos e evoluirmos espiritualmente de forma a entender nossas qualidades e nossos defeitos junto de um outro ser que escolhe a nossa companhia como a do espírito afim de se evoluir conjuntamente.
Existem casamentos missionários, onde o par é de espíritos amigos e que realmente se amam e buscam o aperfeiçoamento de suas habilidades, rever seus débitos e quita-los a fim de se desprender dos laços materiais que nos atrasam em busca de uma evolução.
E existem os casamentos onde são prioritariamente de provas e espiações. Onde reside a necessidade urgente de se estabelecerem laços, reverem problemas do passado e ajustar-se perante a lei universal.

Muita gente se pergunta: “qual seria o meu tipo de casamento?”. Bom, isso é difícil se precisar, visto que inúmeros fatores corroboram para o tipo de relação entre os espíritos numa encarnação. Uma coisa é fato, nada acontece atoa e tudo tem uma necessidade de ser. Se você está com alguém agora é porque isso estava no seu plano reencarnatório e – bom ou ruim – era uma necessidade da sua vivência. Desde que nos envolvemos num relacionamento com uma pessoa criasse um laço espiritual. Normalmente esses laços são programados pela agenda reencarnatória do indivíduo, mas existem casos em que isso é modificado durante a vida ou até mesmo adiado ou adiantado.

A questão mais importante é talvez a de diferenças entre o casal que levam normalmente a brigas e a acumulações de débitos. Segundo os espíritos o casamento é o que nos agrega valores emocionais e espirituais e nos difere dos animais na questão de reprodução e vivência. Nós com nossa capacidade intelectual somos capazes de nos compreender, viver e aprendermos juntos. O ser humano é com certeza um indivíduo que nasceu para viver em sociedade e conforme esta evolui, esse se torna melhor devido à troca de experiencias e sensações, elevando nosso acumulo espiritual de experiencias diversas.

Como-lidar-com-a-crise-na-vida-a-doisEstou com o relacionamento em crise, o que fazer?

Bom como todo espírita sabe, ante a qualquer problema devemos orar e pedir serenidade acima de tudo para as resoluções de nossas provações. Muitos de nossos problemas são meras criações de nossas ansiedades em busca de alguma paixão ou sentido. Esquecemos porém dos sentimentos envolvidos em um relacionamento seja ele de qual teor for e , no caso, um casamento que é a união entre dois espíritos a fim de crescer mutuamente numa jornada difícil seria um crime grave agir por egoísmo de forma a violentar o sentimento alheio. Pede-se que existe respeito antes de tudo e que a admiração nunca sesse durante os anos de convivência. 

Neste ponto chegamos a um fator que influenciou a criação deste artigo: a influência espiritual. Bem inúmeros casos de influência espiritual tem nos mostrado que em qualquer questão de nossa vida estamos sempre sendo influenciados pelos espíritos e pelos outros. Certamente obsessores ou espíritos mais atrasados tentando de certa forma frear a nossa evolução moral podem nos colocar ideias de medo, raiva, rancor ou criar até mesmo mecanismos obsessivos mais pesados a fim de nos desviar do caminho do bem. Isso tudo pode ocorrer e não há como fugir de certa forma estamos todos fadados a receber essas influências. Podemos apenas nos proteger disso frequentando casas espíritas, mantendo o ambiente no lar sadio e com o padrão vibratório alto. Focar nas qualidades é dever de todo casal que pretende estar junto.

É claro também que nem tudo que nos acontece é somente espiritual e podemos estar passando por dúvidas intimas que não seriam “culpa” de nenhuma espiritualidade a não ser a de nós mesmos. Neste caso necessitamos ouvir a voz do coração, que seria nossa alma se comunicando conosco, através do silêncio em prece nos alertando e enviando sinais do como proceder nas questões aflitivas de ordem matrimonial. 

Uma boa metáfora é a da balança. Sempre que estiver com um problema que envolva atitudes de outrem busque pesar numa balança um bloco no lado esquerdo para o mal e o outro no direito para o bem. Cada bloco será uma atitude boa (direito) ou ruim (esquerdo) que você colocará nesta balança. Se fizermos isso com raiva ou rancor perceberás que esqueceremos sempre as coisas boas e lotaremos o lado ruim de “blocos”. Mas se fizermos de forma equilibrada teremos a balança mais próxima do real possível e isso poderia ser uma forma de pensarmos todas as nossas mazelas físicas e espirituais. SERENIDADE é a palavra chave ante as dificuldades enfrentadas.

E quem não quer casar ou pretende viver sozinho?

Mas há quem diga que não nasceu para viver com outras pessoas ou que prefira viver sozinho. O livro dos espíritos de Allan Kardec nos fala na pergunta: 

698.0 celibato voluntário é um estado de perfeição, meritório aos olhos de Deus?

     — Não, e os que vivem assim, por egoísmo, desagradam a Deus e enganam a todos.

699.O celibato não é um sacrifício para algumas pessoas que desejam devotar-se mais inteiramente ao serviço da Humanidade?

     — Isso é bem diferente. Eu disse: por egoísmo. Todo sacrifício pessoal é meritório, quando feito para o bem; quanto maior o sacrifício, maior o mérito.

Comentário de Kardec: Deus não se contradiz nem considera mau o que ele mesmo fez. Não pode, pois, ver um mérito na violação de sua lei. Mas se o celibato, por si mesmo, não é um estado meritório, já não se dá o mesmo quando constitui, pela renúncia às alegrias da vida familiar, um sacrifício realizado a favor da Humanidade. Todo sacrifício pessoal visando ao bem e sem segunda intenção egoísta eleva o homem acima da sua condição material.

Nesse trecho, Kardec e os espíritos nos esclarecem que não existe mérito em viver uma vida solitária e egoísta e que fugir do casamento por meros caprichos seria uma afronta a lei natural. Mas ressalta que há casos em que o celibato é dado por motivo nobre e muito altruísta o que eleva esta atitude a uma doação de sí para a humanidade ou para o progresso geral.

Como proceder então em um casamento de forma que estejamos aplicando a lei de Deus?

cccAntes de qualquer coisa : Com amor. o Amor não possessivo, mas o amor que liberta. O amor que entende as aflições alheias e busca a evolução e não a paixão. Entendamos que o espiritismo é contra o divórcio até o ponto em que a união já não tenha mais respeito e que manter-se unido o que pode levar a riscos a um dos dois será preferível que se separe o que pode acabar muito mal.  Mas nem mesmo Jesus consagrou a indissolubilidade absoluta do casamento. Não disse ele: “Moisés, pela dureza dos vossos corações, vos permitiu repudiar as vossas mulheres”? Isto significa que, desde os tempos de Moisés, não sendo a mútua afeição o motivo único do casamento, a separação podia tornar-se necessária. Mas acrescenta: “ no princípio não foi assim”, ou seja, na origem da Humanidade, quando os homens ainda não estavam pervertidos pelo egoísmo e orgulho, e viviam segundo a lei de Deus, as uniões, fundadas na simpatia recíproca e não sobre a vaidade ou a ambição, não davam motivo ao repúdio.

Seja qual for os problemas que atravessem em seus casamentos, se eles irão terminar ou não, se buscarão a mudança ou não. Meus amigos lembrem-se de uma coisa somente, segundo Jesus, tudo pode ser vencido apenas repetindo 3 atitudes simples porém muito difíceis para nós:

AMA, PERDOA E CONFIA!

Muita paz!

O que significa ser criança para o espiritismo?

Image of happy boys and girls lying on a green grass

A infância é para nós momento tão especial e tão único que não há quem não possua alguma boa recordação da sua infância, mas afinal…

O que significa ser criança para o espiritismo?

Na primeira fase da vida somos crianças. Não por acaso, ao nascer, nascemos pequenos, frágeis e lindinhos. Kardec explica no Livro dos Espíritos, que o esquecimento do passado ocorre de forma providencial na reencarnação da criança, uma vez que, se os pais reconhecem no bebê de colo o inimigo do passado todo o resgate estaria comprometido. A ciência explica que a fragilidade do bebê leva não apenas a mãe, mas todos que o rodeiam a ter cuidados especiais e uma maior atenção.

Conforme cresce, a criança aprende com os pais conceitos de como se portar em sociedade, moral e atitudes. Algumas dessas atitudes são trazidas como parte de sua memória de vidas passadas, necessitando da atenção dos pais para corrigi-las ou incentivá-las.

O tempo passa, e a criança ao entrar na adolescência inicia seu processo de experiências próprias, com base em ensinamentos transmitidos pelos pais e com os apreendidos do convívio social. Cabe mais uma vez a supervisão dos progenitores, para que tudo corra bem, mas agora não na posição de “sabemos o que é melhor para você” e sim de “acho que se você fizesse desse jeito poderia dar certo”.

Ok, e o papel da Doutrina Espírita nessa história?

A Doutrina Espírita não foi feita apenas para uma faixa etária, ou um tipo de cultura. Pelo contrário, seu caráter universal serve como norteador em qualquer momento da vida. Na infância, a Evangelização Infantil, aliada às instruções paternas, desempenham seu papel na formação da criança. O papel do Evangelizador durante a primeira infância é levar às crianças os primeiros sentidos de moralidade e regras de convívio social, segundo o espiritismo.

Dividir brinquedos e atenção com os colegas, o sentido da prece como forma de falar com Deus, a não existência da morte, boas maneiras, respeito aos mais velhos, preservação do meio ambiente, normas de bem estar social. Tudo isso é ensinado. Em um segundo estágio, a criança interage com a escola, e em outras situações com a sociedade. A Evangelização mais uma vez direciona aqueles primeiros aspectos de convívio social, e introduz os primeiros conceitos da reencarnação. Daí para frente caminha-se em direção da filosofia espírita, da reflexão dos ensinamentos da família e do centro comparados com os apresentados pela sociedade e pelas diversas experiências.

Por meio desta conscientização da Evangelização, da família e do contato com o espiritismo desde as primeiras fases da vida, a formação de um homem de bem se encontra a meio caminho andado. Basta então a vontade do indivíduo em fazer o bem. As sementes já estão lá, lançadas pelos pais e evangelizadores.

Afinal ser criança é dar início a uma nova jornada de lutas e aprendizados! Feliz dia das crianças aos nossos filhos, seres aos quais Deus nos confiou para o auxílio evolutivo. Muita paz!

Mensagem espiritual revela esperanças no futuro do Brasil

a1
Em meio a crises sociais de todos os gêneros surgem dezenas de mensagens espirituais sobre o futuro planetário, em especial no Brasil, que passa por um momento de grande dificuldade politica e economicamente. Na mensagem a seguir do espírito Alfred Schutz, sociólogo que desencarnou no final da década de 50 e vem a nós deixar suas impressões sobre o momento de transição planetária que vivemos. Convido aos nossos leitores a uma leitura crítica e um debate SADIO em que ganharemos muitas experiências em boas vibrações e esperança num futuro melhor!

Depois que desencarnei, estou trabalhando na área de planejamento reencarnatório na colônia espiritual de alvorada nova. Falei aqui, há uns meses atrás que os europeus iriam pagar pelo imperialismo contra os povos da áfrica, ásia e oriente médio. Essa Crise de refugiados é só um começo antes da grande invasão militar organizada que os deserdados do mundo farão naquele continente. Muitos desses navios de refugiados afundam não por causas naturais, mas por submarinos em missões secretas. A Europa está decrepta do ponto de vista espiritual e caberá a America do Sul oxigenar a sociedade mundial. E vocês que questionam sobre o Brasil? Lhes digo que haverá anarquia e caos antes de uma nova organização da sociedade. Os trevosos nos dois planos de vida, depois de estarem fortes, brigam entre si e se exterminarão. A atual classe política do Brasil deve ser renovada, pois os seus métodos se assemelham na mentira, corrupção e engano. Jovens estão reencarnados para mudar este país, depois da instabilidade política. O Brasil sairá mais forte e encontrará seu destino, fiquem tranquilos! O número de acidentes automobilísticos, patologias mentais e suicídios crescerão pela ofensiva da espiritualidade inferior que sabe que tem seus dias contados. Recomendo aos encarnados muita cautela nas distrações noturnas aonde a bebida ou as drogas criam um campo magnético deletério. Meus amados, levem uma vida mais simples e sem ostentação. Tenham em mente que neste período de transição planetária, precisamos ser cautelosos, prudentes e sóbrios. Por favor, cobrem deste Médium a mensagem da Semana que vêm, Domingo, aonde falarei como se dá a avaliação da suas reencarnações na atual conjuntura. Saibam que o Mestre Jesus está no Comando da barca terrestre, não há que temer! Um abraço deste sociólogo no Plano Espiritual, Alfred Schutz.

a2
Mensagem recebida em trabalho espiritual no GFA- Grupo Francisco de Assis, Hoje.

A crise da humanidade e a regeneração planetária

03145725701652

Todos devem ter visto e se chocado com o ocorrido fato ocorrido no último dia 2 quando um policial encontrava em uma praia da turquia o corpo sem vida de um menino de 3 anos. Aquela cena chocou a tal ponto que ficamos todos de luto. Um luto muito triste.Algo que abalou profundamente inclusive a esperança de muitos.

Ao atingir uma criança, figura que melhor exemplifica a inocência e a pureza, sentimos o quanto a maldade inerente aos seres humanos não escolhe vítimas eticamente. Nós sabemos que o mal na humanidade é constante presença e isso muitas vezes nos desestimula e amedronta. Afinal, se a marcha do progresso é tão certa como podemos ver tantas situações difíceis e tantos sofrimentos e ainda crermos numa regeneração planetária? Como podemos identificar que o bem vai prevalecer se a vida carnal nos bate tão duramente com os acontecimentos mais dolorosos.

A resposta se baseia em um raciocínio complexo, porém perfeito. Vamos começar com uma breve explicação do nosso momento evolutivo enquanto planeta terra. A terra encontra-se em pleno processo de evolução espiritual como sempre durante sua vida e isso provido pela perfeita lei de progresso oriunda de Deus. São divididos os mundos abitados nas seguintes categorias: 

palestra-transicao-planetaria-de-capela-a-nibiru-9-638

Mundos primitivos

Nos mundos primitivos, destinados às primeiras encarnações da alma humana, a vida, toda material, se limita à luta pela subsistência, o senso moral é quase nulo e, por isso mesmo, as paixões reinam soberanas. A Terra já passou por essa fase.

Mundos de expiação e provas

Nesses mundos o mal predomina. É a atual situação da Terra, razão por que aí vive o homem a braços com tantas misérias, tantas dores e sofreres. Para se elevar é preciso as vezes passar por situações difíceis, seja por provação ou por espiação de alguma falta pretérita cometida.  Nesses mundos a lei de ação e reação se aplica constantemente de forma muito perceptível com relação a vida espiritual.

Mundos de regeneração

São mundos em que as almas que ainda têm o que expiar haurem novas forças, repousando das fadigas da luta. Mundos onde o mal já não é tão comum e combatido de forma coerente. Nestes mundos a noção de diferenças tornam-se obsoletas, as raças não mais se veem como diferentes e não existem mais divisões políticas ou sociais. São mundos voltados para a unidade planetária e o pleno auxílio mútuo em seus problemas. Ainda com suas dificuldades e seus problemas os seres de mundo de regeneração são mais entendidos de suas limitações e necessidades e por isso é um mundo em que a maldade não é maioria. Ainda há mal mas que durante o passar do tempo será cada vez mais raro.

Mundos ditosos ou felizes

São os planetas onde o bem sobrepuja o mal e, por isso, a felicidade impera. A busca pela unidade se completa e estes planetas são de forma tão evoluída que encontram possibilidades de ajudar a outros planetas. O conhecimento espiritual se torna algo tão normal quanto a nossa ciência terráquea e neles o principal objetivo é a evolução moral.

Mundos celestes ou divinos

São as habitações de Espíritos depurados, onde exclusivamente reina o bem, visto que todos que aí vivem já alcançaram o cume da sabedoria e da bondade. Espíritos de alto valor moral, são os futuros governantes de planetas, responsáveis por novos espíritos.

Visto isso voltamos à situação do planeta terra. Como mundo de provas e espiações é comum notar a extrema ocorrência de fatos tristes que nos motivam a acreditar que o progresso moral está perdido. Mas lembremos desta pequena metáfora: Ao arrumar o armário bagunçado, antes de tudo você tira tudo do lugar para que possa arrumar de forma mais organizada. Isso se dá com o planeta terra. estamos desarrumando primeiro, jogando fora o que não mais podemos ter e separando o que iremos realocar. Estamos numa fase de transição muito conturbada porém necessária.

Psicografias de Divaldo franco nos lembram que:transi1

O processo de regeneração é dado de forma que para vós parecerá caótica, porém a justiça divina acompanha passo a passo de tal forma que nenhum espírito passará sem que se saiba seu destino na humanidade porvindoura”

A Terra tem vivido diversos desastres naturais ou não. Mas como sabemos nem todos os espíritos encarnados na terra terão o direito de permanecer aqui quando esta passar ao patamar de mundo de regeneração. Os espíritos mais endurecidos, que se comprazem com o mal e os que não tem ainda uma evolução moral suficiente para a contínua evolução planetária serão degredados do orbe terrestre a fim de se preservar a lei de progresso.

Já está iniciada esta demanda espiritual e nossos mentores lutam para que possamos resgatar o máximo possível antes da data estipulada para o degredo e a regeneração estar completa. Aproveitemos a oportunidade de poder merecer fazer parte desta importante época de nosso planeta e sejamos nós um exemplo de que o bem sim ainda vive no planeta!

Veremos muitas situações semelhantes a do pequenino imigrante, morto tentando juntamente de sua família viver dignamente uma encarnação no planeta. Veremos muitos mortos em guerras e em crises mas não percamos a fé espíritas! não percamos a esperança na consolação! Deus está conosco e seu representante, o cordeiro Cristo nos guia para o caminho da luz. Não sejamos seduzidos pelas trevas ou amedrontados pelas sombras que tentam a todo custo impedir o inevitável futuro do planeta. Entendamos que ninguém morre atoa e que se o pequenino morreu foi por necessidades individuais que nos foge o debate e que nunca é em vão que uma tragédia se abate sobre a humanidade.

Talvez agora nossos governantes sejam tocados de certa forma e pensem na questão social dos imigrantes de guerra e isso já seria um avanço social enorme. Talvez mais problemas venham, mas temos a certeza de que o que acontecer teremos força uns nos outros se a união e o pensamento em uníssono chegar às alturas, como uma prece de amor e esperança, pedindo paz e amor para com todos os habitantes da humanidade… Muita Paz!