Por que não devemos julgar ?

julgar

Vemos todo dia acontecimentos de toda sorte de origens e de causas e nos pegamos com esta indagação martelando na nossa mente. Afinal por que não devemos julgar nem ao menos os atos mais obscuros que nos deparamos ? seria certo o espírita se abster de qualquer opinião ?

Para analisarmos com mais calma cada pergunta dessas devemos primeiro lembrar que os espíritos nos indicam sempre a calma e a atitude pacifista. Isso nos “obriga” a ter uma atitude muitas vezes vista pelo mundo como covarde ou sem conteúdo. Mais importante que ter a razão é estar em paz, portanto é indispensável para nós espíritas a calma ao analisar as situações e nunca ter a arrogância de pensamento de acharmo-nos superiores a qualquer indivíduo. Somos todos imperfeitos a caminho da evolução moral numa grande família espiritual e para isso é necessário a boa convivência e o amor entre todos os membros desta família.

Vejamos pois um exemplo: você vê uma pessoa roubar algo e logo sua mente julga esta pessoa como culpada incondicionalmente. Isso é normal e algo que vem da nossa natureza humana e imperfeita mas como o espiritismo nos traz a luz do raciocínio e do pensamento sabemos que por trás de qualquer atitude existem infinitos fatores e variáveis que podem agravar ou atenuar uma atitude ruim. Visto isso é mais importante ainda a nossa calma e nosso discernimento para agir perante tais situações. Mais importante que punir ou indicar culpados, de julgar aparências ou ensações é primordial amar e compreender. Justiça é também auxiliar, confortar e disponibilizar meios de nossos irmãos melhorarem. 

de-maos-dadas

Como modificar meu compromisso para ser uma pessoa que julga menos ?

Ao nos depararmos com situações em que nos pegamos julgando alguém pensemos que pela lei de evolução também nós já estivemos naquela situação cometendo aquele erro e se nós atualmente não o cometemos também aquele irmão um dia não cometerá e seria extremamente positivo que ele tivesse ao invés de mais um dedo julgador uma mão amiga estendida para que ele enxergasse seus erros e mudasse sua postura. Devemos como espíritas ser mais vezes esta mão amiga que auxilia o irmão em evolução para que possamos nós mesmos crescer diante de nosso orgulho e nossa soberba. 

“Não julgueis para não serem julgados” com esta frase Jesus nos alerta que sendo nós quem somos – pessoas imperfeitas e que cometem inúmeros erros- não temos moral para julgar outrem sem termos os nossos erros expostos como mau exemplo também. O homem de bem não julga, auxilia, não precisa diminuir outra pessoa para se sentir superior, eleva-se moralmente por abrir mão de seu orgulho e vaidade ao ajudar um irmão que encontra-se num momento evolutivo inferior em algum aspecto da vida encarnada. Assim como nós podemos auxiliar estes irmãos poderemos ser auxiliados por eles ou outros que tenham alguma virtude mais lapidada do que nós e nesta sociedade fraterna e compreensiva atingiremos a evolução espiritual por todos nós almejada, muita paz!

Anúncios

Brasil em Crise: Oremos pela nação!

programa-cristc3a3o-como-cidadc3a3ojustic3a7a-e-amorbrasil-fe-em-jesus

Vivemos uma grave crise política e social no Brasil ultimamente. Uma operação da polícia federal vem abrindo os olhos da população para gestões fraudulentas e corruptas na administração material da pátria do evangelho. Seria um quadro apocalíptico não? Não para a fé espírita!

Veja bem, sabemos estar numa era de revolução espiritual do orbe terrestre. Estamos passando por constantes mudanças e muitos pensamentos arcaicos estão sendo desconstruídos a fim de um mundo mais justo e igual. Nesse contexto de renovações de ideias e pensamentos surgem as empreitadas da justiça terrena em meio a escândalos políticos e sociais que afrontam a dignidade humana em sua mais obscura face.

Sendo nós todos espíritos em evolução num mundo de provas e espiações é de se esperar este tipo de situação. Essa crise que agora nos atormenta é fonte de inúmeros ensinamentos e questionamentos sobre a nossa forma de sociedade e o que devemos aprimorar ou mudar. É nossa responsabilidade modificar o cerne do entendimento humano sobre as questões de responsabilidade social, o famoso amar ao próximo. Entender que tamanha bagunça elaborada por pessoas que ainda vivem o egoismo impuro a custas da lagrima e sangue alheio e não fomentar a onda de raiva e ódio que vem se propagando nestes tempos obscuros. A oração é tão potencial energético que os espíritos nos aconselham a utiliza-la dada a força motriz que alavanca o auxílio espiritual oriundo de tal prática.

Nossa função como espíritas:

Como espíritas e cristãos devemos proceder de forma pacífica porém não passiva. Devemos exigir nossos direitos enquanto sociedade mas lembrando sempre do nosso maior exemplo de amor e justiça: Jesus Cristo.

orando-pelo-brasil

Neste contexto devemos sempre recorrer à oração pois esta tem o poder incrível de auxiliar na realidade de forma coerente e dentro das leis de amor e caridade de Deus. Sejamos aquele que apazigua e não fomenta a revolta, que luta de forma pacífica e respeitosa, que não se iguala a pessoas que por ventura estão recorrentes no erro da vida material e que a nossa compaixão, prece e amor vençam essa torrente de negatividades.

Somos um país riquíssimo em amor, benevolência e caridade. Sejamos, pois, exemplos de que em toda crise e toda escuridão que nos acerque, que todo mal que nos condene seja dissipado com a devida utilização da prece nos conectando com o mundo maior onde, sem dúvidas, seremos atendidos pelos nossos amigos benfeitores maiores!

Muita Paz!

Quem são os comunicadores espíritas dos tempos atuais?

base_reuniao_santana

Gostaria que todos vocês parassem um instante e voltassem ao passado, vamos lembrar de Sócrates. Esse espírito, enviado por Deus, foi um dos principais precursores das idéias cristãs bem antes de nosso Mestre Jesus encarnar, seus primeiros estudos e pensamentos eram relacionados à essência da natureza e da alma Humana.

Sócrates cujo discípulo era Platão, foi considerado pelos seus contemporâneos um dos homens mais sábios e inteligentes da época e, até mesmo para muitos, o mais sábio de Atenas. Na obra apologia de Sócrates , Platão afirma que a missão de que Sócrates se auto-encarregava era a de sair pelas praças e ruas públicas persuadindo jovens e velhos a não se preocuparem tanto , nem em primeiro lugar, com o corpo ou com a fortuna, mas sim com a perfeição da alma. Percebe -se então a sabedoria desse espírito ao notar a profundidade de seu conhecimento difundido através da oratória, porquanto Sócrates não deixou escrito sequer um pensamento seu. Suas ideias convergiram com o conhecimento até então predominante, além de muitos de seus discípulos se revoltarem contra o antigo sistema, o que veio a acarretar na prisão e na sentença de morte imposta ao filósofo. Apesar da tentativa de alguns de seus discípulos por retirá – lo da prisão dizendo a seu mestre que sua morte estava por vir através do veneno que logo seria obrigado a tomar, Sócrates nada fez além de aproveitar do momento para ensinar a seus instruídos algo que hoje ainda se faz objeto de estudo para nós espiritas. Sua resposta aos seus queridos discípulos se resume na seguinte expressão: “Eu sou minha alma, portanto, ninguém pode matar Sócrates.”.  E assim se baseou sua resignação até o dia de seu desencarne.

Vamos refletir..

92837497_rodin

Como Sócrates divulgou seus ensinamentos? Que ferramenta esse filósofo usou para deixar seu legado até os dias de hoje?  Nota -se então que nada seria possível, ou melhor, nada é possível de ser feito entre os seres criados por Deus se não houver comunicação. Podemos notar que Sócrates usou de duas formas de linguagem: A verbal por meio da oratória e a não verbal por meio de suas ações.  Percebemos que ,mesmo sabendo de sua morte, manteve se fiel a seu conhecimento e resignou – se.. Demonstrando a seus discípulos o que ensinava, o que nada mais era que a busca por alcançar a verdade. Com o passar dos tempos outros encarnaram e vieram nos dizer sobre a verdade outrora já anunciada e procurada pelo filósofo, vieram dizer através da fala e permanentemente pelos exemplos exibidos a cada instante em que respiravam sobre a Terra. Jesus.. o espírito mais elevado que o homem chegou a conhecer, dotado de toda a glória e capacidade de trazer a verdade ao mundo, não o fez senão pela comunicação.    Por fim podemos indagar a nós mesmos: A nossa doutrina existiria hoje caso não houvesse a comunicação?  Como aprendemos a Doutrina se não pela comunicação realizada entre os seres, sejam eles encarnados ou desencarnados?  Podemos ver que todos os seguidores da verdade no passado, estando eles em qualquer patamar de conhecimento ou posição na sociedade, eram divulgadores dos ideais que agora compõem a Doutrina Espírita, nos fazendo pensar então que aqueles que se dizem seguidores da verdade, como vimos no passado, possuem a missão de divulga -la.

E agora espiritas? O que será daqui para a frente?  Como a Doutrina será transmitida de agora até o infinito?  Quem são os Comunicadores Espíritas?????!!!!!!   Creio eu que a essa altura já deveríamos saber a resposta.

Um abraço fraterno a todos.

 

Diferentes categorias de mundos habitados

mundo

 

Do ensino dado pelos Espíritos, resulta que muito diferentes umas das outras são as condições dos mundos, quanto ao grau de adiantamento ou de inferioridade dos seus habitantes. Entre eles há-os em que estes últimos são ainda inferiores aos da Terra, física e moralmente; outros, da mesma categoria que o nosso; e outros que lhe são mais ou menos superiores a todos os respeitos. Nos mundos inferiores, a existência é toda material, reinam soberanas as paixões, sendo quase nula a vida moral. À medida que esta se desenvolve, diminui a influência da matéria, de tal maneira que, nos mundos mais adiantados, a vida é, por assim dizer, toda espiritual.

     Nos mundos intermédios, misturam-se o bem e o mal, predominando um ou outro, segundo o grau de adiantamento da maioria dos que os habitam. Embora se não possa fazer, dos diversos mundos, uma classificação absoluta, pode-se contudo, em virtude do estado em que se acham e da destinação que trazem, tomando por base os matizes mais salientes, dividi-los, de modo geral, como segue: mundos primitivos, destinados às primeiras encarnações da alma humana; mundos de expiação e provas, onde domina o mal; mundos de regeneração, nos quais as almas que ainda têm o que expiar haurem novas forças, repousando das fadigas da luta; mundos ditosos, onde o bem sobrepuja o mal; mundos celestes ou divinos, habitações de Espíritos depurados, onde exclusivamente reina o bem. A Terra pertence à categoria dos mundos de expiação e provas, razão por que aí vive o homem a braços com tantas misérias.
Os Espíritos que encarnam em um mundo não se acham a ele presos indefinidamente, nem nele atravessam todas as fases do progresso que lhes cumpre realizar, para atingir a perfeição. Quando, em um mundo, eles alcançam o grau de adiantamento que esse mundo comporta, passam para outro mais adiantado, e assim por diante, até que cheguem ao estado de puros Espíritos. São outras tantas estações, em cada uma das quais se lhes deparam elementos de progresso apropriados ao adiantamento que já conquistaram. É-lhes uma recompensa ascenderem a um mundo de ordem mais elevada, como é um castigo o prolongarem a sua permanência em um mundo desgraçado, ou serem relegados para outro ainda mais infeliz do que aquele a que se vêem impedidos de voltar quando se obstinaram no mal.

(Fonte: O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. III, itens 3 a 5.)

Credo segundo Bezerra de Menezes

“Credo” na versão de Bezerra de Menezes para sua família

Alexander-BezerraDeMenezes2012

A família de Bezerra de Menezes escandalizou-se ao saber que ele tornara-se Espírita. Escreveram, então, uma carta onde o acusavam de se entregar à religião dos demônios.

Bezerra respondeu com uma argumentação incrível onde usava a prece ‘Credo’ (Creio em Deus pai todo poderoso) como argumento, porém de forma diferente. modificando algumas palavras.

Credo – Bezerra de Menezes

“Creio em Deus Pai todo poderoso, criador do céu e da terra, creio em Jesus Cristo Seu direto filho nosso senhor e redentor. Creio que a igreja foi constituída por ele para ensinar a sua santa doutrina e que é assistida pelo espírito santo nesse santíssimo mistério.

Creio na comunhão dos santos, na ressurreição da carne, na vida eterna, não creio na lenda de anjos decaídos por que crer nisso valeria por negar a onipotência e onisciência do senhor.

Não creio que o mal possa vencer o bem eternizando-se como este no reino de Satanás, não creio que o espírito criado pelo senhor possa fazer lhe frente resisitir-lhe e destruir os planos e ver que o senhor permita isso, servindo-se do rebelde para castigar o rebelde por que nesse caso Deus não criou o homem para o bem e felicidade.

Não creio em penas eternas por que Deus é Pai, não creio na infalibilidade do Papa por que assim teríamos um Deus no céu e outro na terra, e a comunhão dos santos significa para mim a comunhão dos espíritos. Eis o meu Credo e digo-lhe que tenho fé viva e esperançosa, esperança firme de subir com ele à sociedade de Deus na eternidade.

Pouco nós resta de vida, a mim e a você, pouco nos falta para nos encontrarmos quando livres da obsessão da carne possamos conhecer se tenho ou não razão.

Paz e amor em Jesus Cristo nosso senhor.”

Adolfo Bezerra de Menezes.

1280px-LLDE_cep_vigne.jpg

Porque devemos perdoar?

oracao

Quantas vezes nos deparamos com situações em que o próximo nos ofende, nos calunia e nos humilha? quantas mágoas guardamos de irmãos menos esclarecidos ou de pessoas que acabam se descontrolando e descontando em nós toda a amargura que sentem?

Então Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: “Senhor, quantas vezes deverei perdoar a meu irmão quando ele pecar contra mim? Até sete vezes?” Jesus respondeu: “Eu digo a você: Não até sete, mas até setenta vezes sete.
Matheus 18:21-22

Entendemos pois que o perdão segundo Jesus Cristo, nosso mestre, seria algo extremamente importante para a nossa marcha no progresso espiritual. Listamos alguns motivos pelos quais isso seria verdade:

Quem perdoa se liberta

-

O perdão é uma das coisas mais libertadoras que alguém pode fazer. A falta de perdão é como uma pedra amarrada na perna de alguém, que a arrasta para o fundo do mar. Aquele que perdoa tem em si quebradas as correntes do rancor, da mágoa, do ódio e da vingança.

Simplesmente a pessoa ao perdoar se livra de um peso que não merece e nem precisa carregar. Imagine pois que se um irmão de caminhada lhe ofende de que ajudaria tanto a ti quanto a ele guardar rancor de uma situação que nada poderá mudar? Acaso somos tão perfeitos assim que não cometemos erros e também decepcionamos outras pessoas? e se fosse o inverso não gostaríamos de ser perdoados para que possamos melhorar enquanto espíritos em evolução? Devemos sempre pensar que um dia somos vítimas mas também poderemos noutro ser algozes.

Quem perdoa evolui

Essa questão é tão importante quanto a anterior. Imaginemos que para perdoarmos quem nos ofendeu precisamos de pelo menos um pensamento voltado para a empatia e a caridade e sendo esta última a salvação mencionada por Allan Kardec temos então através do perdão sincero uma ferramenta de grande valor para a evolução moral e espiritual do indivíduo.

Quem perdoa cria laços

perdao

Pode parecer difícil ,no momento, para cada um de nós entender essa expressão afinal, quem criaria laços com o assassino que tirou a vida de um ente querido? Pois bem meus irmãos, não é necessariamente um laço de amor como o que vivemos com os espíritos afins. Porém entenda que, ao perdoar, você se torna diretamente responsável pela sua evolução e a evolução do ser que você acaba de perdoar. Este ato de caridade não reflete somente em quem perdoa mas também em quem se beneficia deste perdão. 

Por vezes um ato de perdão pode ser o estopim para uma mudança interior tão sensível em um indivíduo brutalizado que o seu laço com aquele pequeno salto espiritual será eterno.

Sinto dificuldade em perdoar…o que devo fazer?

Simples: Ore! ore muito, Deus em sua infinita compreensão e justiça sabe que cada um de nós tem suas limitações e ele não espera que ignoremos isso. Para Deus o valor do perdão se dá quando este é realmente sincero e faz a ofensa virar ensinamento e a mágoa virar compreensão e amor. 

Se acaso um irmão vos ofendeu e não consegues perdoa-lo, ore e peça a Deus que seu espírito tenha compreensão para que um dia possa perdoar o infeliz ato que possam ter praticado contra ti. lembre-se por vezes você também foi quem precisou de perdão.

Exercitamos o perdão meus irmãos e esperemos que Deus nos perdoe sempre que cometermos nossos erros tão necessários à nossa evolução. Muita Paz!

Mensagem de ano novo – Espiritismo da Alma

feliz_ano_novo

Mais um ano termina e outro se inicia. Mais um ciclo tem seu fim e um novo ciclo começa a surgir em nosso horizonte. Ante as novas etapas de nossas vidas pode bater aquele medo, aquela ansiedade ou aquela felicidade. Independente da situação em que se encontre lembra das palavras do senhor Jesus:

Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra;
Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos;
Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia;
Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus;
Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus;
Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus;
Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa.

(Matheus, 5:11)

Sejamos gratos por TUDO que passamos neste ano, até aquilo de pior que tivemos, pois sabemos em nossa doutrina que não há mal que venha que não termine em bem. Entendemos que aquilo tudo de ruim que possamos ter passado este ano foram aprendizados, dívidas, necessidades que precisavamos para a nossa evolução moral e espiritual. Cultive o amor e a fé e colherá o amor e a fé.

Se te encontras aflito e injustiçado saiba: a justiça divina NUNCA falha e todos seus atos bons nunca passam desapercebidos de Deus e da espiritualidade protetora.  Então porque temer? Basta sorrir e lembrar que a cada um segundo as suas obras e se você está fazendo o máximo de si para o esforço de evoluir, ser melhor, um pouquinho que seja, hoje mais do que ontem. 

Faça planos, comece a realizar seus sonhos, busque seus objetivos, trace metas. “este ano eu vou conseguir…”; “este ano eu vou fazer o melhor de mim…”…

Isso tudo ajuda mesmo que devagar a nos levar a crer nas mudanças e coloca-las em prática ao nosso tempo. No novo ano que se inicia pense no que gostaria de ter feito no ano anterior e busque isso neste ano.

Para a espiritualidade um ano novo é tempo de renovação de cada um, tempo de tentar refazer aquele velho relacionamento familiar que está a muito mastigado pelas paixões mundanas, tempo de perdoar aqueles que lhe ofenderam, tempo de agradecer muito por tudo que recebeu, tempo de deixar para trás o que já não podemos mudar e olhar para frente para tudo aquilo que devemos melhorar!

Um Feliz ano novo!

Muita paz!