Depressão – Visão espírita

AAT001-P001-269248-1-m-iStock.com_e_Getty_Images

A depressão já é considerada o mal do século. Segundo estimativas de estudos mais recentes, a depressão deve, dentro dos próximos 20 anos estar em primeiro lugar dentre as doenças que mais atingem a população mundial. Mas como o espiritismo explica a depressão? como pode a doutrina espírita ajudar no combate a essa doença silenciosa e grave?

Inicialmente precisamos entender o que é a depressão. A depressão é um distúrbio mental caracterizado por depressão persistente ou perda de interesse em atividades, prejudicando significativamente o dia a dia. Estimasse que no Brasil hajam mais de 2 milhões de casos novos por ano. O problema da depressão é sua dificuldade de tratamento e de percepção. Muitas pessoas confundem a depressão com uma tristeza muito grande. Porém, segundo especialistas, a depressão tem um caráter mais profundo. Assemelha-se a uma tristeza muito grande, porém essa tristeza tende a não passar, a não encontrar uma solução e apenas a se manter escondida na mente da pessoa em forma de anseios ou dificuldades de manter o ânimo nas atividades cotidianas.

Sabemos que no espiritismo toda doença tem a raiz da sua origem em transtornos da alma. Qualquer doença física tem enorme ligação com a situação espiritual que se encontra o indivíduo. A ligação fluídica com o cérebro é a responsável pelas impressões físicas que nosso corpo receberá acerca da nossa espiritualidade. Então se algum tipo de vício, por exemplo, se instala sobre nós podemos acaba tendo situações em que doenças surgirão, se alguém cultivar muita raiva durante sua vida por exemplo, algumas questões do coração podem surgir. Seguindo este entendimento a depressão também está ligada a questões muito profundas de ordem espiritual que merecem atenção.

depressão-e-remédio

Dito isso, entendemos agora que a depressão é uma doença do corpo e da alma. seus efeitos são definitivamente muito nocivos e silenciosos. Estudos revelam que mais da metade das pessoas com depressão não sabem que estão com depressão até que a doença atinja um estado avançado. Isso dificulta seu tratamento tanto espiritual quanto material. Outro fator importante de se destacar é a importância dos profissionais de saúde no combate a esta doença. Nenhum centro espírita ou espírito superior irá indicar JAMAIS que se pare o tratamento médico ante uma doença.

O tratamento material sabemos envolver diversos tipos de terapia e em casos mais graves até mesmo o uso de remédios. No tratamento espiritual costuma-se utilizar passes de tratamento espiritual e ligações mais elevadas com espíritos amigos. É preciso entender que pro se tratar de uma doença com origens no campo espiritual, a doença se torna mais complexa de ser trabalhada visto que pode envolver questões de vidas passadas, transgressões da lei divina e até mesmo de obsessão aguda.

Por ser uma doença onde o pensamento é atingido por ondas de pessimismo e de graves conflitos internos, dedicam-se os espíritos a trata-la como uma doença espiritual, onde o espírito por diversos motivos – desde revolta e até mesmo ligação fluídica com o mal – pode tornar-se refém dos próprios pensamentos. Os pensamentos podem ser próprios ou sugestionados por espíritos infelizes que se comprazem com aquela situação de desgraçamento moral. Importante destacar que independente do porquê, a doença é sim muito séria e com complicações tantas que em muitos casos o suicídio é cometido pelos portadores desta.

O espiritismo tem papel fundamental, porém não exclusivo, na cura. Através do espiritismo e da reforma íntima pode-se o paciente enxergar melhor o caminho da cura. É indispensável o tratamento médico terreno, porém, o tratamento espiritual pode auxiliar. Sendo uma doença ligada com fluídos mentais, existem tipos de passes que podem auxiliar no alívio dos sintomas psicossomáticos e com isso tornar a caminhada em direção a libertação espiritual desta doença menos penosa.

Através da doutrina espírita o ser pode repensar sua situação, resgatar memórias passadas de forma indireta e com o manancial de aprendizado ser capaz de elevar-se diante de toda a dificuldade. O centro espírita tem meios de auxiliar através do atendimento fraterno, da consulta ao plano espiritual e dos estudos doutrinários. Segundo Emmanuel “não existe melhor remédio que o evangelho” Portanto, a doutrina pode ser um importante instrumento de ajuda para quem encontra-se perdido em meio aos tormentos da depressão.

A enorme quantidade de informações que se encontra sobre este assunto traz também um comprometimento maior de estudo. Antes de tudo o depressivo precisa ser acolhido como uma pessoa que necessita de todo nosso apoio e amparo a fim de que logre exito em se descontaminar dos pensamentos que vibram e ressoam em sua alma como fonte de esgotamento mental. O evangelho é para nós espíritas o remédio moral que precisamos para elevar-nos acima de nós mesmos e acima de toda dificuldade. Pode-se vencer uma doença de forma menos penosa se houver conhecimento com relação a ela.

Precisamos compreender que o estudo doutrinário é o escudo mais eficiente que dispomos sobre os problemas que atingem-nos em grau mais profundo e para isso é necessária muita dedicação. As ligações fluídicas espirituais só serão atacadas ou manchadas com questões depressivas quando nos encontrarmos com a guarda baixa ( leia-se: despreparados moralmente ou com ligações menos elevadas através da nossa vibração mental).

O caminho para a cura é penoso e realmente complicado. Somente com muita oração, tratamento médico e espiritual e acima de tudo: do autoconhecimento, estaremos livres de nos tornarmos reféns de nossas mazelas. Aos que procuram auxílio da depressão no espiritismo sejam bem-vindos, saibam que o caminho não é fácil, mas a conquista é sublime. Estudem, esforcem sua vontade, treinem conhecer a si mesmos e juntos venceremos todas as batalhas de nos tornarmos espíritos melhores. Com a Graça de Deus, muita paz meus amigos, muita paz!

Anúncios

8 comentários sobre “Depressão – Visão espírita

  1. Artigo excelente. O espiritismo pode mesmo ajudar. Eu já passei por isso. Fui até internado em clínicas psiquiátricas, por diversas vezes, não só com diagnóstico de depressão como de outros transtornos psiquiátricos. Em três das sete internações a que fui submetido, fiquei no hospital psiquiátrico Américo Bairral, no interior de São Paulo, que é uma entidade espírita. Uma vez por semana (ou duas até, não lembro exatamente), os pacientes que quisessem poderiam participar de uma reunião espírita e tomar passe. Eu estava tão mal que não tinha forças nem para ter fé, mas mesmo assim eu ia nas reunioes, até porque numa clinica psiquiatrica nāo há muito o que se fazer. Mas os passes tiveram efeitos positivos. Esses efeitos positivos eu só percebi quando passei a melhorar da doença.
    Entre uma internação e outra, também fui levado para centro espíritas na companhia de umas tias, o que foi muito benéfico para minha recuperação.
    Mas como diz o artigo, o tratamento médico não deve ser interrompido. O próprio espiritismo ensina sobre o esforço pessoal. Esforço pessoal para sermos melhores, pessoas melhores, para pensarmos de forma diferente, para agirmos. A cura de Deus não chega para quem não a busca.
    Até hoje eu me deparo com pensamentos e sentimentos depressivos. É uma luta constante. E o espiritismo é um grande aliado dessa luta.

    Curtido por 1 pessoa

    • Que lindo depoimento thiago. Graças a deus e a seu esforço essa vitoria sobre essa doença aconteceu. É uma doença séria que muitas vezes é tratada com twnto desleixo pelas pessoas o que pode culminar em muitos suicídios. Nosso dever como espíritas é abraçar esses irmãos que tiveram esse problema para qeles entendam q n estão só. So vamos evoluir quando dermos as mãos e caminharmos juntos

      Curtir

      • Com certeza, Felipe. Valeu cara. Tudo isso aconteceu há mais de dez anos. Sou outro homem hoje em dia. Mas a falta de apoio, de uma mão amiga, nessas horas, é horrível mesmo. Pior que quem está muito deprimido não consegue nem mesmo corresponder à amizade (mas precisa dela, mais do que ninguém). Então, você tem toda razão. A união é essencial. Gosto muito da sua clareza de pensamento e da sua forma de se expressar. Percebo que você é uma pessoa especial para o espiritismo. Todos somos, é claro, mas propagar o espiritismo é uma iniciativa grandiosa e você faz isso com o coração. Dedicar seu tempo para falar da doutrina e espalhar os ensinamentos de Jesus é um ato de amor.
        Saiba que agora, passarei a orar e a vibrar por você, para que nada impeça ou obstrua o seu caminho espiritual.

        Curtido por 1 pessoa

      • Fico mt agradecido e comovido por seu carinho. Estamos juntos aprendendo aqui. Seus comentarios tem sido mt bem vindos e cheios de novas perspectivas que ajudam n so a mim mas com ctz outros seguidores e leitores q podem encontrar nas suas palavras um pouco de si. Obrigado por dividir conosco sua experiência. Se deus quiser um dia a humanidade estará livre dessa mazela da depressão meu amigo. JESUS te ilumine os caminhos e abrace seu coração. Muita paz!

        Curtir

  2. Sempre que sinto uma tristeza,um desânimo ,recorro aos filmes espíritas, documentário,tudo ligado ao assunto,eu realmente admiro e tenho fascinação pelo assunto, agradeço a todos pelo conforto que nos repassam através desse assunto tão mistérioso e lindo

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s