A ciência e o Espiritismo

ciencia e esp

É comum ao ser humano criar uma barreira invisível entre a ciência e a religião. Normalmente somos levados a crer que as duas são visões antagônicas do mundo, porém, com o advento do espiritismo, a ciência e a religião se aproximaram e vem se aproximando cada dia mais. É comum vermos algumas revelações espíritas de livros psicografados serem confirmadas anos depois pela ciência e, em alguns casos, os estudos científicos até mesmo chegarem próximos a uma conclusão semelhante às trazidas pela codificação espírita.

Sabemos que o espiritismo se baseia na crença da evolução infinita das criaturas desde a sua criação. Para tal objetivo, Deus deu ao homem a inteligência e o livre-arbítrio para que pudesse, através de seus esforços e sua vontade, aprender, associar, entender e criar ferramentas que possibilitem sua evolução moral através dos tempos.

Dessa forma, a sabedoria divina nos trouxe a ciência através da nossa capacidade analítica de observar as leis da natureza já criadas perfeitas pro Deus, de forma que pudéssemos teoriza-las e utilizar esse conhecimento em proveito da nossa evolução.


ALIANÇA DA CIÊNCIA E DA RELIGIÃO

8. A Ciência e a Religião são as duas alavancas da inteligência humana: uma revela as leis do mundo material e a outra as do mundo moral. Tendo, no entanto, essas leis o mesmo princípio, que é Deus, não podem contradizer-se.
Se fossem a negação uma da outra, uma necessariamente estaria em erro e a outra com a verdade, porquanto Deus não pode pretender a destruição de sua própria obra. A incompatibilidade que se julgou existir entre essas duas ordens de idéias provém apenas de uma observação defeituosa e de excesso de exclusivismo, de um lado e de outro. Daí um conflito que deu origem à incredulidade e à intolerância.
São chegados os tempos em que os ensinamentos do Cristo têm de ser completados; em que o véu intencionalmente lançado sobre algumas partes desse ensino tem de ser levantado; em que a Ciência, deixando de ser exclusivamente materialista, tem de levar em conta o elemento espiritual e em que a Religião, deixando de ignorar as leis orgânicas e imutáveis da matéria, como duas forças que são, apoiando-se uma na outra e marchando combinadas, se prestarão mútuo concurso. Então, não mais desmentida pela Ciência, a Religião adquirirá inabalável poder, porque estará de acordo com a razão, já se lhe não podendo mais opor a irresistível lógica dos fatos.
A Ciência e a Religião não puderam, até hoje, entender-se, porque, encarando cada uma as coisas do seu ponto de vista exclusivo, reciprocamente se repeliam. Faltava com que encher o vazio que as separava, um traço de união que as aproximasse. Esse traço de união está no conhecimento das leis que regem o Universo espiritual e suas relações com o mundo corpóreo, leis tão imutáveis quanto as que regem o movimento dos astros e a existência dos seres. Uma vez comprovadas pela experiência essas relações, nova luz se fez: a fé dirigiu-se à razão; esta nada encontrou de ilógico na fé: vencido foi o materialismo. Mas, nisso, como em tudo, há pessoas que ficam atrás, até serem arrastadas pelo movimento geral, que as esmaga, se tentam resistir-lhe, em vez de o acompanharem. É toda uma revolução que neste momento se opera e trabalha os espíritos. Após uma elaboração que durou mais de dezoito séculos, chega ela à sua plena realização e vai marcar uma nova era na vida da Humanidade. Fáceis são de prever as conseqüências: acarretará para as relações sociais inevitáveis modificações, às quais ninguém terá força para se opor, porque elas estão nos desígnios de Deus e derivam da lei do progresso, que é lei de Deus.


Através do conhecimento estabelecido pela ciência, como vemos no item 8 acima citado de “O evangelho segundo o espiritismo”, o homem toma conhecimento de si e das leis divinas. A ciência não se opõe a religião e sim se une.

Com o passar do tempo as descobertas cientificas se tornam cada vez mais próximas às revelações espíritas e às leis de Deus, isso porque o homem começa a criar maturidade espiritual e conforme evolui a inteligência chega perto da verdade que é a lei de amor e caridade de Deus. Estabelecendo-se, então, o fim gradual do materialismo.

O movimento geral do progresso é dinâmico e nunca para. Por isso, as velhas ideias e tendências materialistas, ou as crenças antigas de caráter inválido diante da ciência moderna tornam-se obsoletas e caem no esquecimento dos séculos. Novos teoremas, novas teorias, novas doutrinas surgem e se moldam através do conhecimento da verdade e com isso o materialismo tanto quanto o paganismo antigo e as crenças absurdas se perdem na linha do tempo.

A ciência e o espiritismo andam juntos no caminho do progresso. Um servindo de apoio ao outro de forma que, num futuro, as religiões e a ciência se unam numa crença única nas leis naturais, promulgadas por Deus. Nesse tempo, viveremos dias de grande luminosidade das descobertas humanas e cumpriremos a lei de Deus não por medo mas por entende-las na sua acepção mais clara e ampla.

O caminho até tal equilíbrio é longo e cheio de obstáculos, porém é um caminho que vale a pena ser construindo. O futuro é o horizonte ao qual apontamos nosso rumo na atualidade e os espíritos amigos estarão sempre nos ajudando a traçar o caminho mais acertado para o progresso.

Com isso, devemos manter nossa fé, nossos estudos. A ciência humana e a ciência espiritual são uma só, um único rio que se encontra depois de ter se separado em tantos afluentes, mas cujo destino final é o mesmo; o oceano de conhecimento e verdade, o universo e suas leis, a infinita sabedoria na criação de Deus. Naveguemos por estes rios, unamos a margem de um a outro, busquemos o equilíbrio, pois como dizem os espíritos “As leis são imutáveis” e elas estão na natureza e dentro de nós, basta que para isso façamos nossa parte na criação, buscando a evolução equilibrada da inteligência e da moral, Muita paz a todos!

3 comentários sobre “A ciência e o Espiritismo

  1. A questão é se no futuro, a Humanidade mais evoluída do Mundo de Regeneração, precisará mesmo de uma Religião para aprender a ser Bom ou se desnecessárias se tornarão as seitas, as doutrinas, os catecismos, os pentateucos, as bíblias e todos os livros sagrados que até hoje foram, não poucas vezes, motivos de discórdias, separatividade e questiúnculas entre seus devotos que, longe de priorizarem a paz na Terra, derramaram e ainda derramam o sangue sagrado de irmãos sobre ela, em nome de Deus e em nome Dele se tem matado, quando se deveria salvar, se tem odiado quando se deveria amar e melhor fora não se proferisse o Seu Sagrado Nome antes das batalhas, dos duelos e das contendas porque guerras não são de Deus, nem ódios e nem vinganças. A questão é se no futuro, ainda disputaremos por um pedaço da Divindade nas igrejas sob a luz difusa dos vitrais e se sobre os altares das diversas seitas, existirá uma fração do seu manto despedaçado pelos que acham que estão com a verdade, porque todos acham mas ninguém a tem por inteiro. Talvez os ateus saibam mais de Deus porque não brigam nem matam por Ele, apenas vivem, respiram e deixam viver. Talvez o futuro nos reserve uma Ciência sem religião porém uma Ciência justa, misericordiosa, compassiva e humilde que apenas priorize o Bem de todos, humanos e animais e não diferencie uns dos outros, matando cobaias para salvar pessoas porque nenhum ser vivo merece morrer para salvar humanos, a não ser que seja voluntário para morrer e cobaias não são. Quem sabe, o terráqueo no futuro Mundo de Regeneração não precise mais de muletas, de cartilhas ou de catecismos porque atingiu a maioridade espiritual e por conta disso, pode dispensas as “papinhas” e os mingaus de quando era um bebê espiritual, frágil e pequenino. Quem sabe este ser humano esclarecido e bom já saberá de cor todas as letras e todas as pedras do caminho que lhe permitam alcançar o Deus verdadeiro, liberto dos altares de pedra, dos incensos, relicários e compêndios que o manietavam sob o véu da letra, porque O descobriu livre das cruzes, dos calvários e das guerras, na paz do seu próprio coração, onde Ele sempre esteve.

    Curtir

Deixe uma resposta para Sthéfano Thomaz Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s