Por que não devemos julgar ?

julgar

Vemos todo dia acontecimentos de toda sorte de origens e de causas e nos pegamos com esta indagação martelando na nossa mente. Afinal por que não devemos julgar nem ao menos os atos mais obscuros que nos deparamos ? seria certo o espírita se abster de qualquer opinião ?

Para analisarmos com mais calma cada pergunta dessas devemos primeiro lembrar que os espíritos nos indicam sempre a calma e a atitude pacifista. Isso nos “obriga” a ter uma atitude muitas vezes vista pelo mundo como covarde ou sem conteúdo. Mais importante que ter a razão é estar em paz, portanto é indispensável para nós espíritas a calma ao analisar as situações e nunca ter a arrogância de pensamento de acharmo-nos superiores a qualquer indivíduo. Somos todos imperfeitos a caminho da evolução moral numa grande família espiritual e para isso é necessário a boa convivência e o amor entre todos os membros desta família.

Vejamos pois um exemplo: você vê uma pessoa roubar algo e logo sua mente julga esta pessoa como culpada incondicionalmente. Isso é normal e algo que vem da nossa natureza humana e imperfeita mas como o espiritismo nos traz a luz do raciocínio e do pensamento sabemos que por trás de qualquer atitude existem infinitos fatores e variáveis que podem agravar ou atenuar uma atitude ruim. Visto isso é mais importante ainda a nossa calma e nosso discernimento para agir perante tais situações. Mais importante que punir ou indicar culpados, de julgar aparências ou ensações é primordial amar e compreender. Justiça é também auxiliar, confortar e disponibilizar meios de nossos irmãos melhorarem. 

de-maos-dadas

Como modificar meu compromisso para ser uma pessoa que julga menos ?

Ao nos depararmos com situações em que nos pegamos julgando alguém pensemos que pela lei de evolução também nós já estivemos naquela situação cometendo aquele erro e se nós atualmente não o cometemos também aquele irmão um dia não cometerá e seria extremamente positivo que ele tivesse ao invés de mais um dedo julgador uma mão amiga estendida para que ele enxergasse seus erros e mudasse sua postura. Devemos como espíritas ser mais vezes esta mão amiga que auxilia o irmão em evolução para que possamos nós mesmos crescer diante de nosso orgulho e nossa soberba. 

“Não julgueis para não serem julgados” com esta frase Jesus nos alerta que sendo nós quem somos – pessoas imperfeitas e que cometem inúmeros erros- não temos moral para julgar outrem sem termos os nossos erros expostos como mau exemplo também. O homem de bem não julga, auxilia, não precisa diminuir outra pessoa para se sentir superior, eleva-se moralmente por abrir mão de seu orgulho e vaidade ao ajudar um irmão que encontra-se num momento evolutivo inferior em algum aspecto da vida encarnada. Assim como nós podemos auxiliar estes irmãos poderemos ser auxiliados por eles ou outros que tenham alguma virtude mais lapidada do que nós e nesta sociedade fraterna e compreensiva atingiremos a evolução espiritual por todos nós almejada, muita paz!

Anúncios

Um comentário sobre “Por que não devemos julgar ?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s