O Problema das Falsas Comunicações

escrever

Talvez a mais atual problemática do espiritismo sejam as falsas comunicações. Com o advento da internet as informações são passadas com velocidade maior do que são processadas. muitos acabam compartilhando e estimulando as chamadas “fake news” onde falsas notícias são tidas como verdade. Isso não deixa de acontecer também no espiritismo. 

Quantas vezes recebem-se mensagens em grupos de mídias sociais com teor diferente, assinadas por um renome do mundo que já faleceu mas em cada uma dessas mensagens aparece uma fonte distinta ?

Aliás a carência de fontes ou o desencontro sobre a real fonte podem ser indícios fortes de que a mensagem é falsa. Podendo ter conteúdo doutrinário porém não vinda daquele espírito ou sequer de algum espírito. O animismo mediúnico também é um fator que pode ser encontrado em mensagens, onde o pensamento e as idéias do médium interferem no conteúdo da mensagem.

Espíritos inferiores, objetivos em causar furor ou tumulto também podem ser outro fator criador de mensagens falsas. Se passam por espíritos célebres a fim de atrair o médium pelo seu orgulho “afinal, receberei o espírito do apóstolo Paulo”, e lá se deixa dominar a boa intensão pela vaidade. É sabido que os espíritos podem assumir formas conforme o seu domínio sobre os fluídos e que conforme estiver mais ou menos treinado o médium este pode acabar sendo vítima de uma ilusão.

Kardec ainda nos narra, através das mensagens dos espíritos e do estudo sério, que as mensagens não são unanimidade de espíritos puros ou superiores e que , muitas vezes, espíritos de má indole podem se comunicar se o devido médium não tiver tido o cuidado de trabalhar conforme energias positivas e de pensamento vibrante no bem.

Todo cuidado diante das comunicações é pouco. Devemos sempre levar ao crivo da razão como o codificador nos alertou. Se tal comunicação vai contra à doutrina codificada, melhor que seja descartada. Os espíritos que trabalham pela verdade jamais se contradirão e no máximo terão opiniões distintas mas que convergem ao ponto em comum da verdade. Isto se deve também ao fato de o item XIII da introdução do livro dos espíritos nos revela:

“[…]Mas, ponderam, como se explica que os tidos por Espíritos de ordem superior nem sempre estejam de acordo? Diremos, em primeiro lugar, que, independentemente da causa que vimos de assinalar, outras há de molde a exercerem certa influência sobre a natureza das respostas, abstração feita da probidade dos Espíritos. Este é um ponto capital, cuja explicação alcançaremos pelo estudo. Por isso é que dizemos que estes estudos requerem atenção demorada, observação profunda e, sobretudo, como aliás o exigem todas as ciências humanas, continuidade e perseverança.[…]”

Entende-se, pois, que os espíritos assim como os cientistas podem divergir quanto a abordagem, mas, essencialmente, nunca quanto à conclusão. Sob óticas diferentes se chega á verdade como um todo e por isso se faz necessário que o espiritismo seja estudado com a devida calma e atenção.

Deixaremos mais um trecho, embora indiquemos a leitura integral do capítulo XX do livro dos médiuns que retrata a influência moral dos médiuns:


“[…]Na dúvida, abstém-te, diz um dos vossos provérbios. Não admitais, pois, o que não for para vós de evidência inegável. Ao aparecer uma nova opinião, por menos que vos pareça duvidosa, passai-a pelo crivo da razão e da lógicaO que a razão e o bom senso reprovam rejeitai corajosamente. MAIS VALE REJEITAR DEZ VERDADES DO QUE ADMITIR UMA ÚNICA MENTIRA, UMA ÚNICA TEORIA FALSA. Com efeito, sobre essa teoria poderíeis edificar todo um sistema que desmoronaria ao primeiro sopro da verdade, como um monumento construído sobre a areia movediça. Entretanto, se rejeitais hoje certas verdades, porque não estão para vós clara e logicamente demonstradas, logo um fato chocante ou uma demonstração irrefutável virá vos afirmar a sua autenticidade”.

Livro dos médiuns, Capítulo XX, item 230

 


Esperamos que este pequeno artigo traga luz as mentes dos leitores sobre a importância do uso da razão e do estudo doutrinário diante das manifestações e mensagens divulgadas como verdade em tempos de internet. Vamos tomar sempre atenção para que não sejamos condutores de correntes falsas que poderiam ser destrutivas à divulgação doutrinária. Estejamos sempre nos amando e nos instruindo, muita paz!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s