O alvorecer de uma nova era – Mensagem de Leon Denis sobre o tempo atual

leondenis-institucional-777x437

Vivemos nesses dias de dores e apreensões, medos e preocupações, o alvorecer de uma nova era cujos clarões começam a despontar no horizonte.

Embora o alvoroço em torno do vírus que assola a humanidade contaminando corpos, ceifando vidas e deixando de prontidão os demais, um clarim se faz ouvir por todos os quadrantes do planeta anunciando que um ciclo se finda e outro se inicia.
São tempos de transição planetária trazidos pelos ventos da renovação que varrem a poeira de um mundo cujo modo de organização social, política, econômica e religiosa já não se sustenta mais.

Um mundo que suplica por mudanças por meio das vozes que clamam por justiça e espírito humanitário, nas diferentes relações estabelecidas nos mais variados países de todos os continentes.

Vozes oprimidas e cansadas de almas sofridas que carecem de pão, trabalho, educação e uma melhor justiça social que diminua o abismo entre as classes, entre ricos e pobres.

Nessa nova era que surge em meio a um parto difícil e delicado, há “uma criança” que desponta para nos dizer nos seus primeiros vagidos que o mundo é bom, que precisamos nos compatibilizar com a sua beleza, equilíbrio e organização, por meio de uma conduta digna e em sintonia com toda a sua divina harmonia.

Consoante a simbologia do texto bíblico, é chegado o instante dos bodes se separarem das ovelhas (Mt 25:31-46), o joio do trigo (Mt 13:24-30) e os que ajuntam dos que espalham (Lc 11:23), de cada um optar pelos caminhos que deseja palmilhar nas veredas do universo…

Não estranhemos que tudo proceda com esse modus operandi, o Codificador assinalou com clareza em A Gênese, no seu capítulo dezoito, quais seriam os sinais dos tempos e pontuou de modo objetivo que essas mudanças se operam lentas e imperceptíveis ou bruscamente.

Assim, tudo quanto ocorre neste cenário que assusta e inquieta, requisita de cada ser um retorno às bases do Evangelho. Um mergulho sensível e atento nos ensinamentos de luz do Divino Pastor, a fim de auscultarmos com atenção a essência dos seus ensinos e avaliarmos, com isenção, como alicerçamos e erigimos nossas crenças e nossa fé.

É preciso que nos perguntemos o que fizemos do Cristo dentro do cristianismo e, particularmente, nós espíritas, o que temos feito do Cristo restaurado à luz do consolador prometido.

O Espiritismo não é um adorno como um camafeu ou broche que conduzimos na lapela para ostentar seus princípios. Não é uma espada guardada e pronta a ser retirada da bainha. Não é uma arma, mas um sinal que nos deve distinguir pelo espírito de serviço ao próximo. É antes uma ferramenta de trabalho que precisa ser empregada na construção de um mundo novo a partir da reconstrução de nós mesmos. É uma chave que nos desperta e amplia a consciência adormecida.

A hora é decisiva e não tarda o instante em que seremos individual e coletivamente chamados ao testemunho, à entrega e ao sacrifício em prol dos nossos semelhantes.

A “resistência” que não deseja a renovação, tem seus muros e o seu exército de prontidão, calcado em alicerces de areia que as vagas do mar haverão de levar, porque se assenta no poder transitório, na vaidade tola e fugaz, no brilho fátuo e sem consistência da intelectualidade vazia sem a utilidade prática a serviço dos que sofrem.

Tais espíritos, nossos irmãos, dignos de piedade, encontrarão refúgio em cenários e escolas compatíveis com o que necessitam despertar, sendo devidamente amparados.

Aproveitem, meus irmãos e minhas irmãs, esse período na carne e essa hora grave para socorrer.

Solidarizem-se com o povo oprimido, com as classes operárias, com os mais humildes, acercando-se dos seus ninhos de dor e provação, estendendo a eles mãos amigas.

Levem pão, alento e toda a sorte de recursos que possam repartir.

Fileiras de espíritos amigos, estafetas da luz, estarão convosco amparando-os, inspirando-os no serviço fraternal.

Tomem as medidas profiláticas recomendadas pelas autoridades competentes nas áreas da saúde e da segurança, mas não posterguem o sublime ensejo de amor.

Acendam no peito a luz dessa divisa deixada e exemplificada por Jesus:“Amai-vos uns aos outros como eu vos amei” e estarão seguros agora e após o transpasse para o lado de cá, pois terão obtido a tranquilidade consciencial daqueles que cumprem com fidelidade e dedicação os seus deveres.

Estamos à postos para socorrer, amparar, inspirar, dirigir e orientar os passos de cada um, de cada célula cristã-espírita nessa marcha sem precedentes rumo à Terra regenerada do amanhã.

Não temam!
Não recuem!
Não tergiversem!

Marchemos, pois para isso volvemos, para encarar a procela terrena e nela nos amar e nos instruir, conforme já assinalou o Espirito de Verdade.

Um abraço fraternal.

Léon Denis

(Mensagem recebida por psicografia intuitiva por Cezar Braga Said em 24.03.2020)

20 comentários sobre “O alvorecer de uma nova era – Mensagem de Leon Denis sobre o tempo atual

  1. Muito lindo e ao mesmo tempo triste…..mas se esta nos designos do Pai….que seja feita a sua vontade e não a nossa.Que Assim Seja!

    Curtir

  2. Fiquei em dúvida com a recomendação de levar pão aos famintos, que é uma ação individual incapaz de fazer face à amplitude do problema. Socialista que era, eu esperava de um Léon Denis alguma recomendação na direção de ação coletiva consistente, mediante politicas públicas de enfrentamento do problema como um dever social.

    Curtido por 1 pessoa

    • A dúvida é pertinente, mas cada deve sentir através do coração o momento do coletivo, pois o trabalho individual já precisa estar completo.

      Curtir

    • Prezado Amigo Inácio, pelo meu mísero conhecimento do espiritismo, vejo a colocação do iluminado irmão Léon Denis como um apelo a cada um que tiver condições, puder e quiser contribuir com os irmão mais desfavorecidos, não só financeiramente, mas emocionalmente, conseguiremos amenizar o sofrimento de muito mais pessoas. Sabe que se formos esperar por nossas políticas públicas, o sofrimento será bem maior. O dever social existe, mas existe, também, o livre arbítrio das tomadas de decisões.

      Curtir

    • Prezado amigo, dentro de meu mísero conhecimento sobre o espiritismo, vejo a colocação de nosso iluminado irmão Léon Denis como um reforço sobre a importância de cada um que puder e quiser, contribuir com nossos irmãos mais desfavorecidos, não só financeiramente, mas emocionalmente, também. Nossos governantes sabem de seu dever social, mas praticá-la com a devida seriedade e importância, é outra coisa. Por isso, a grande importância dos mais favorecidos contribuírem, mesmo que um pouco, com os que nada possuem. Que Nosso Pai Maior nos ilumine e nos abençoe!

      Curtir

  3. Após ler alguns comentários fico imaginando, como é real que quanto mais estudamos mais podemos compreender os ensinos de Jesus, e somente a doutrina espírita pode nos dar este conhecimento.
    Somos espíritos individuais procurando o nosso progresso, mas só podemos progredir se compartilhar nossos conhecimentos, praticando uma assistência aos necessitados.
    Existe necessitados de muitas coisas não só do pão,, a colocação desse espírito e muito abrangente, clara, objetiva ,,, vamos partir para ajudar o próximo, independente dos governantes ou da política existente..
    Pensem nisso…

    Curtir

  4. O trabalho é individual e de baixo para cima. Se boa parte dos indivíduos (fizerem) torna coletivo., outra vez, de baixo pra cima. Esse negócio de esperar do governo é coisa de quem não quer cooperar, trabalhar. Doutrina espirita ensina pescar. Dá o peixe como forma de incentivo. E não de comodismo.

    Curtir

  5. É sem dúvida uma bela mensagem, sem dúvida, mas não sei dizer se devemos atribuí-la ao Leon Denis. Não seria de se esperar que ele busca um médium que fale e escreve em francês? Ao demais, Leon não tinha o costume de citar o Evangelho ou Allan Kardec em suas obras, e o ‘abraço fraterno’ de enceramento é uma expressão tipica do movimento espírita brasileiro.

    Em suma, são belas orientações que devem ser apreciadas pela sua essência, independente de quem as teriam inspiradas.

    Curtir

    • Está equivocado irmão. A linguagem do Espírito é a do PENSAMENTO então não importa a nacionalidade do Espírito ou esqueceu q o emmanuel fazia psicografias em francês, inglês e espanhol como o fez na entrevista para a cruzeiro do Sul?
      Outra coisa. Herrman um dos espírito que gere meu centro é alemão e fala português, carregado em sotaque porém completamente compreensível. A linguagem do Espírito é a do pensamento. Procure esta informação em o livro dos mediuns seginda parte capitolo XIX , item 224 e talvez possa lhe auxiliar a compreender o que estou tentando lhe passar. Muita paz!

      Curtir

  6. Que mensagem bela, suave, gostosa de se ler! Exercer o amor ao próximo!
    Concita ao equilíbrio e harmonia interior.
    Mostra-nos os espíritos que ainda se iludem no engano como irmãos doentes e que terão o seu tratamento necessário pois a misericórdia Divina e Seu Amor por nós, é infinita!

    E mostra-nos a necessidade de acelerarmos o nosso progresso por meio da sempre e constante Reforma Íntima .

    Momento de reflexão…e ação…no bem!

    Nem tanto ao mar, nem tanto ao céu!

    Equilíbrio, equilíbrio, equilíbrio!!

    Muita luz a todos vcs irmãos queridos, somos todos filhos deste mesmo Pai, somos Todos centelhas D’Ele ..

    Estamos ligados por potentes malhas do Amor Divino!

    Que Jesus abençõe a todos nós!

    Curtir

  7. Maravilhosa mensagem esclarecedora e fortalecedora, principalmente, nesses momentos tão difíceis e preocupantes. Gratidão ao irmão Léon Denis!!

    Curtir

  8. Lendo sobre todas as mensagens de nossos amigos iluminados da espiritualidade, sobre esse período de regeneração de nosso planeta, mais especificamente sobre a pandemia, tenho uma grande dúvida: os que desencarnarem não farão parte do planeta regenerado??? Se algum amigo, assinante dessa maravilhosa página, puder me esclarecer, ficarei muito grata.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s